× iCasei

Baixe o App do nosso casamento e busque: lilierapha

Baixar

O Casal!

A versão dela X A versão dele

 

A versão da Talita sobre a história deles:

Ah, que delícia escrever sobre nós, a nossa história e o nosso começo! 

Bem, tudo começou em 27/06/1989, quando eu nasci em São Paulo... hahaha, brincadeira!

A minha vida sempre foi marcada por muitas mudanças. Começou quando eu estava na 3ª série, veio uma mudança de escola. Depois na 4ª série, outra escola, e na 5ª série outra escola, e na 7ª série outra escola, e no 1° ano do ensino médio: outro estado! - o MS -, e no 3° ano: o internato (em outro estado, dessa vez no PR). Então veio o vestibular, a Psicologia na UFMS, e no 2° ano do curso, a mudança de volta pra SP, e então... já era 2008, e eu já estava calejada.

Cansada de ter uma identidade tão misturada, de ter um pouquinho dos meus afetos tão distantes de mim, de sofrer a cada despedida, de não acreditar mais na durabilidade das coisas... Mas, como eu já tinha sobrevivido até ali, e tinha só 19 anos de idade, sabia que era muito cedo para estar cansada de tentar. Afinal, a vida é isso, né? 

E na virada de 2008 para 2009 eu decidi que seria feliz - aliás, essa sempre foi a minha decisão, entre tantas mudanças esse sempre era meu alvo - e que iniciaria uma história que não teria fim, independente das mudanças que a vida me impusesse, eu queria um relacionamento sério, queria ter a minha família e não depender das mudanças que os meus pais fariam...

Então, eu escrevi uma cartinha (uma cartona, deu quase 8 páginas!) para Deus, pontuando a minha vida até ali, os meus erros, os meus acertos, as minhas vontades, as minhas dúvidas, as minhas expectativas, enfim... e pedindo que Ele me orientasse e me mostrasse como eu poderia cumprir o propósito dEle para mim nessa Terra. 

E as coisas foram acontecendo de uma forma tão divina, que consegui retomar algumas amizades antigas, alguns hábitos saudáveis que estavam esquecidos, alguns gostos da infância que ainda tinham motivo para existir... e as coisas foram se ajeitando, e no meio de toda a poeira que abaixou, foi possível ver uns horizontes, dentre eles o Rapha surgiu como um amigo, exatamente como eu precisava na época... E a amizade foi acontecendo aos poucos, cada um foi conquistando seu espaço na vida do outro, e foi ficando cada vez mais nítido que aquilo não era somente uma amizade. Era uma paixonite, daquelas bem adolescentes, onde um queria ficar chamando a atenção do outro, e fazia de tudo para estar presente.

Foi assim que o Rapha me conquistou, mostrou-se como terra firme em meio àquela turbulência pela qual eu estava passando... E eu entendi como um agrado de Deus para mim. Uma pessoa de coração tão nobre, de atos tão admiráveis, que abria mão do seu tempo por mim, que se dedicava e fazia o que fosse preciso para me ver sorrir. E a minha admiração, o carinho e o respeito só aumentavam. À ponto de eu decidir que seria com ele que eu viveria a minha vida até o fim... Queria fazer por ele todo o bem que já tinha me feito, e hoje ele é o meu maior bem, tudo o que cativamos um no outro, tudo o que criamos juntos, tudo o que vivemos... por isso ele é o meu bem, e eu sou o bem dele! =)      

 

 

 

A versão do Raphael sobre a história deles:

 

Vamos a minha versão sobre os fatos!

Ela tava afim, eu também, e pronto! Hahahaha

Meu resumo seria isso aí mesmo, maaaas temos que fazer uma historinha, vamos lá.

Em uma galáxia muito, muito distante… hahaha cara não consigo parar de fazer piadas!!

Agora é sério, bem. A Talita, apareceu meio que do nada no clube de Desbravadores, ela nem era membro, ia lá só para pegar suas irmãs (as gêmeas). Numa dessas aparições eu fiquei encantado com o sorriso dela, me lembro que, nesse dia, fiquei conversando com meu amigo Joabe (O “J”) sobre aquele sorriso. Ela tinha ido do outro lado da rua, para ficar no sol e assim poder espirrar, acho que daquele dia em diante eu passei a notar a presença dela.

Foram muitas saídas apenas como “amigo” para ir conhecendo, descobrindo e averiguando tudo, para saber onde eu estava me metendo, rsrs.

Lembro que eu sempre fazia o teste: deixar um lugar do meu lado vago, tanto na igreja quanto nas reuniões dos Desbravadores, e ela sempre sentava onde??? Do meu lado!!!

Aí eu já sabia, estava me querendo.

Mas, ainda assim, foram mais algumas saídas, pois nenhum dos dois tinha, digamos que, a coragem de dar o próximo passo, então numa dessas saídas, para comemorar o aniversário dela, foi que a mágica aconteceu: depois das comemorações uma galera quis ir para minha casa jogar Guitar Hero, e a Talita veio junto, então nessa fatídica noite nos beijamos e estamos juntos até hoje!

Comemore com a gente essa nossa felicidade!!!